terça-feira, 23 de agosto de 2011

Palisades Park

Na noite passada eu fui dar uma volta no escuro
 Num lugar chamado Palisades Park
Pra me divertir, para ver o que eu posso
É onde as garotas estão.

Eu dei uma volta no Shoopty Shoop
A garota com quem eu sentei quase vomitou
E quando parou, ela estava de mãos dadas comigo.


Meus braços estavam voando, com um foguete
Baixo, como uma montanha russa,
Rápido, como um loop invertido,
Depois girando, como um carrossel.

Nós fomos a barraquinha de cachorro quente,
Dançamos ao som de uma banda de rock ,
E quando ela piscou, eu a dei um abraço,
No túnel do amor.


Você nunca vai saber como é bom sentir isso,
Até parar no topo da roda gigante.
Eu me apaixonei, no Palisades Park.




sábado, 13 de agosto de 2011

sociedade virtual



Acho engraçado o que as pessoas escrevem em suas paginas de redes sociais.

Não é bem das pessoas em si, e muito menos dos smilles e emoticons chatos pra caralho que tornam palavras em uma parada decodificada, mas das declarações traduzidas através das redes e salas de bate papo.

No MSN é o mais interessante é que as pessoas colocam frases na parte onde temos que colocar o nome.
Assim vários contatos aparecem de forma desordenada e a pessoa precisa clicar em cima dos mesmos pra descobrir que quem é a pessoa.
No MSN aparece um. “Vendo o box do true blood” é na verdade Lucas alguma coisa. Quando aparece não é porque a pessoa esta enjoada de assistir é porque ele se endividou ou quer algo que chamou sua atenção. Logo temos 'Te amo pra sempre, sem você eu não vivo' é o MSN da Juliana Martins declarando todo amor pra ele em publico.
Mas a melhor parte da vida de internauta é que normalmente é que as pessoas dizem muito sobre o estado de espírito. Então, toda vez uma pessoa trolla no facebook, twitta ou escreve o que está pensando no orkut, pare para analisar tudo o que a pessoa está sentindo...

'Solteira sim, sozinha nunca'. Vixi, assim como as amigas bandidas piriguetes, levou um pé na bunda do namorado está mais encalhada que a sua vó.
 E o pior é quando chega sexta-feira, ela escreve 'O fim de semana promete'. Quer mostrar pro ex e pros bonitões bandidos que tem vida própria e a vida continua. Está mil vezes melhor do que quando estava com ele, mas a única coisa que ela fez realmente no fim de semana foi encher o cu de velho barreiro, vodka barata, empinou o rabo o tanto que conseguiu de tanto dançar funk e ficou com umas pessoas respetidas. E no outro dia tenta disfarçar a sua tristeza com toda alegria dizendo que há tempos não se divertia assim.

O pior é quando você conhece o casal e está no meio da guerra, são seus conhecidos, Um já chega com carrão de Senna 'Hoje eu vou tocar o puteiro', tentando mostrar pros seus amigos e avisando que para as bandidas piriguetes de sua mira que ele ta aberto a qualquer convite, e tentando mostra que sua vida está mais movimentada do que de puta em festivais, além de querer fazer raiva na ex indiretamente.
Também tem aqueles que levaram um grande pé na bunda, e mostram o lado boêmio e triste da vida. “maldita ressaca mas, hoje farei tudo outra vez.”

'
petit-déjeuner à Paris'. Uma vez tava xeretando o facebook de um casal, esses com certeza quer que todos saibam que eles estavam felizes em uma viagem maravilhosa em plena lua-de-mel, esfregando que eles já realizaram o muitos tem vontade de realizar. Tanto que tem fotos deles em que já é moda ter. eles bem em abraçadinhos, meio que rindo e dando um beijo chochu  e bem atrás a torre Eiffel e em baixo da torre 'Eu e o meu amor, curtindo a lua-de-mel em Paris'.  Alguém tinha duvidado dela ou algo assim? Por que ninguém bota nas suas redes sociais fotos de lua-de-mel em Mosqueiro, ou Lua-de-mel no Cúriau-Ap”, ou  até mesmo em Salinas?

'“Amar não é pecado e se eu tiver errado que se dane o mundo, eu só quero você”. Essa pessoa provavelmente é uma idiota completa que não tem capacidade de criar nada pois na sua cabeça só tem merda, como o seu gosto musical e interesse por cultura. Vive ouvindo rádios porque só toca as paradas de sucesso. E também tem aqueles que nunca ouviram a musica de um de um grupo musical, e quando eles vão se apresentar na cidade colocam trechos de qualquer musica na sua página, fazem download das musicas, e em menos de duas horas já é fã.


“Porque a vida é injusta?” Se essa pessoa vier com papo pra cima de você fuja imediatamente. Está depressiva pois aconteceu uma merda do tamanho do mundo que ela mesmo provocou e ta pior que a Maria do bairro, irá ficar falando sobre o problema sem parar. E quase ninguém tem paciência pra ouvir os desabafos de um mal vivido.


“ é muito trabalho pra uma pessoa só”. Se tem muito trabalho porque ta enrolando aqui, por que não agiliza logo esse trabalho pra no final do dia está relaxada? Sempre que vir uma pessoa dessas entrar no MSN, ou escrever na rede, puxe papo só pra resenhar; ela não vai resistir e vai mandar o trabalho pro inferno. Pode ter certeza.
 

“Sábado perfeito, piscina, churrasco e muita cerveja”. Quando uma pessoa escrever isso no meio de uma churrascada pode ter certeza que ele não consegue mais desgrudar da internet. Colocou o vivo one pra está sempre entre o mundo real e o virtual, Até quando vai cagar,  certas pessoas colocam 'Banheiro'.
  Depois que inventaram o vivo one, todos falam de tudo o que ta acontecendo 24 hrs no momento mas, nunca tem coragem de escrever “levei um pé na bunda do meu namorado(a)”.

Pior é quando postam 5u4 m3nt3 f4z c01s4s 1n4cr3d1t4ve1s. Esse aí acha que todos são
Sherlock Romms tentando desvendar o Código da Vinci. Cuidado ao conversar com esse tipo de pessoa, ela pode puxar assuntos sobre os Illuminats.
  

“não compre plante”. A pessoa que escrevem isso ai ou algo do gênero pode ter certeza que é um maconheiro de mão cheia e está numa “xila” muito style. Dá um tapa na macaca pra ficar em boa sintonia com as coisas ao seu redor, costumam usar provérbios de famosos como Bob Marley, Raimundos, Forfun e Cia.
 “VENDO abadas para o show da Ivete, Camarote Vip para a balada do ano”. Essa pessoa está desesperada pra ganhar um dinheiro extra e já ta começando uma sucedida carreira de cambista.

'Eu amo você e não importa o que vão dizer, eu quero só Você... ' Sempre quem usa um provérbio de technomelody, normalmente são bandidas piriguetes posando de gostosas, que sonham em ter um namorado com uma aparelhagem infernal no carro. Adoram também usar trechos de funk ou pagode com duplos sentidos, querem ser as mais top’s das redes sociais, não conseguem ficar um final de semana sem cair na gandaia, e sempre está pronta pra arrumar confusão no fim de festa por causa de macho.

 

 mas o pior é quando alguém inventa um apelido que envolva nome de celebridades e quer emplacar de qualquer forma um apelido para si própria, mas ninguém dá atenção e continua a chama-los pelo seu apelido de guerra na escola. Adora quando alguém compara as celebridades com elas, colocam fotos tiradas por si mesma no espelho com os peitos saindo da blusa rosa, ou quando homem mostra o seu físico bem definido. Querem ser famosos, Mas não chegaram nem a ser figurantes de uma curta metragem nordestina.

Bom é isso, pra finalizar. A internet ja é uma arma para a pessoa começar uma confusão. Com suas indiretas e diretas. 

 Eu não quero aqui ofender ninguém ou qualquer coisa do tipo, escreva o que quiserem eu não sou tão diferente de certos tipos de pessoas que escrevi mais em cima, se não fosse assim a internet séria tão sem graça.  

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

ta estressado? vai pescar!



Ah! Se eu fosse um comerciante de calma e paz... Eu seria o cara mais rico do mundo por comercializar esses produtos quase extintos hoje em dia.
A socialite que vive a posar de “lady-deusa” solta palavrões, berros e tentando se tornar superior, seus modos viram pó. Isso me lembra trabalhadoras de Cabarés, trabalhadoras de esquina, trabalhadoras do sexo... E o comportamento humano?

O doutor se transforma num animal selvagem no congestionamento em que ajudou a fazer...
As crianças enchem o saco, os idosos são estorvos, a vizinhança é um inferno, O patrão é o satanás, chego em casa e a esposa é um carma, o marido é um beberrão antipático. Aquela amiga é muito folgada, o emprego é uma maldição, a escola um saco.
O cinema um caos, o teatro nem “fodendo”, até o passeio virou um purgatório.

Volta e meia, vejo alguém reclamando do seu twitter que está com frescura, ou que a conexão ta uma merda, eu me lembro da época em que ainda enfrentava filas e atravessava a pequena cidade. E esperar a boa vontade dos correios e dos dias. Sempre quando vejo isso, dou um pequeno sorriso e balanço a cabeça, inconformado... Sempre quando estou na casa de alguém e eles estão na net olhando os e-mails, eles apagam tudo, sem nenhuma relutância e la se vai varias coisas legais e chatas também pra lixeira. Por quê? Por falta de paciência de ler.

Pobre de nós, jovens que temos mais tempo do que as pessoas com carga horária de oito horas de trabalho e ainda não têm tempo para consumir 100% de nossos vícios. Ou como diz a minha sogra “sem tempo para Deus”.
A calma e paz está em falta no coração das pessoas, e pelo jeito, a paciência é como o Crack, temporário, Porém, os calmantes estão cada vez mais na moda.

Uma vez perguntaram pra mim no meio das minhas crises de stress “onde eu queria chegar?”
Qual o motivo de minha existência?
Percebi que eu não tinha nenhuma meta, e acabei dando uma resposta superficial.
E você? Onde você quer chegar?
Está correndo tanto para quê?
Por quem?
Sua calma vai agüentar?
Se você morrer hoje de um infarto o mundo vai parar por causa da sua morte?
A empresa que você trabalha vai à falência por causa da sua morte?
As pessoas que você ama vai deixar de viver?
Será que você conseguiu ler até aqui?
A internet vai deixar de existir por causa da sua morte?
Respire fundo... Acalme esse fogo...
 
O mundo é muito grande, e com certeza as pessoas não vão deixar de ser assim por sua causa, no final de cada dia o sol vai se pôr.
e a vida sempre continua, com ou sem seu stress e falta de paciência...

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A vitória ou a coisa que o valha



Declaramos o fim desta era
em que sempre sentimos
as nossas vidas morrerem através das janelas

Não mais respeitaremos
nenhuma lei que diga o que não podemos
ou o que temos que fazer

Porque hoje o sol nasceu
declarando o fim destas lágrimas
e eu vou jogar aos céus meus braços
e não olhar mais para tras

Hoje cantamos sobre as ruínas
de suas instituições ultrapassadas
e declaramos para toda nossa vida
um estado eterno de felicidade

Hoje celebramos a nossa vitória
sobre o império da tristeza e do medo na escuridão

Nunca mais viveremos à sombra
de teus deuses e reis

Brindamos mil paixões e dançaremos
porque hoje o sol nasceu
declarando o fim destas lágrimas
e eu vou jogar aos céus
meus braços e não olhar mais para trás.


                                                                                                                                                                              

terça-feira, 9 de agosto de 2011


Estou cansado das pessoas.
Das bebidas e dos porres.
De tratar pessoas estranhas bem.
Preguiça de falar no cel.
De perguntar “Tudo bem?”
e ter que analisar tudo o que as pessoas querem realmente me dizer.
Estou cansado de ficar cansado.
De sentir o mundo conspirar contra mim.
Estou cansado de me sentir um derrotado.
Queria ir à praia e dar um mergulho em uma água doce
e ir bem lá no fundo
pra me lembrar que a vida é mais leve, mesmo que falte ar nos meus pulmões.
Eu queria voltar a ser uma daquelas pessoas que dão gargalhadas pra qualquer coisa.
Estou cansado das pessoas da minha rua.
Do taxista e sua conversa furada.
do casalzinho no banco de trás trocando beijos e abraços.
Das crianças feias e barulhentas da minha vizinhança.
Da poeira.
Das ladeiras de Monte Dourado.
Cansado das minhas lembranças.
Acho que cheguei ao ponto
que está me cansando.
Lembranças.
Queria uma amnésia.
Queria parar com esses d’javus.
Mas eu to cansado.
Droga.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Vício é não deixar morrer



Amor, nasci amaldiçoado
A ter paixão pela ilusão,
por maus hábitos, por vícios
e em tudo que me faz errado.
Nasci pra correr contra a vida
que me escarra de mais
pra ver se eu vomito essa vontade sagaz
de quem nunca conseguiu soprar
sem sentir gosto de fumaça.
De quem nunca soube beijar
sem a bebida amarga na garganta.

Grande amor, pra onde fores a minha sede de devorar este viver
que me faz sentir as vísceras, meus pulmões arderem em noites frias,
Maldita, sedenta e seca demais
arranca esse vício fugaz.

Eu que nunca te quis, ó, e você sempre é a primeira que vem em meus pensamentos.
Desculpa, a minha maldita falha me faz a busca infinita
por quem nunca sobreviveu sem sentir tantas magoas.