sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Café, Álcool, Personalidade e cigarro




Talvez o problema seja minha personalidade, talvez o café, o álcool ou cigarro.
Mas os três últimos não têm nada a ver com o amor.
o álcool desce rasgando pela garganta, como uma discussão de 2 pessoas que se ama muito, e em seguida você acorda destruído.
Tudo aquilo que você idealiza sempre não sai como queríamos.
O café te deixa ligado pra não cometer malditos erros, que sempre surge quando se age por impulso.
O cigarro fode com o teu pulmão sem ao menos colocar uma camisinha, te deixa mais calmo, relaxado.
A minha personalidade não, ela é o pior demônio que pode existi em mim, pior que o café, o álcool e o cigarro.
sou como uma bomba relógio preste a explodir a qualquer momento.
Como muitas pessoas que passaram em minha vida, eu também tenho um prazo de validade.
uma hora estou “comestível”, quando menos se espera fico “estragado”.
meu conservante não é o dos melhores.
tudo se abala por um erro que não sei se realmente é. Vejo que estou errado,tento ajudar mas sempre deixei bem claro que nunca consegui me explicar verbalmente.
talvez se eu fosse um produto como um leite talvez, seria pior, pois iria ser utilizável e doce só enquanto tivesse dentro de uma caixa, se não fosse assim iria ficar azedo pro resto da vida como sempre fui, até uns meses atrás.
as vezes sou tão ridículo que acabo não merecendo ninguém, e acabar como aquelas velhinhos que ficam sentados em uma praça jogando migalhas pros pombos.
Que passou a vida idealizando sua felicidade
ou talvez não, ser assim é horrível.
Bom e o que não seria de um belo romance se houvesse desentendimentos? as vezes fica ele também é como eu, como você e como todos nos , um produto com prazo de validade, abrir ao produto tem que ter cuidado pois você fica doente de vontade, mas depois que bebe passa mal e depois recupera vê que nem foi tudo aquilo, fizemos tempestade em copo d’agua.
tudo que me refiro aqui é a mesma merda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário