domingo, 22 de agosto de 2010

"Assim chega o fim de semana e eu sei que algo vai mudar..."

Meus finais de semanas agora sem net, são longos, chatos e profundos, talvez se eu parasse para ouvir Joy Division eu faria o mesmo que o vocalista. Então resolvi romper de uma vez com “minha promessa anti-bebidas alcoólicas por 1 longo mês” e mais chato que a minha vida é a maldita praça. Ela é tudo de bom para as pessoas que não tem o que fazer.
E quando eu não passo a madrugada aqui, eu paro pra ver TV, enquanto a “sacanagem mundana” corre solto lá fora. Essa época do ano é muito quente. E  a madrugada fica agradável, sinto saudade da chuva batendo na janela, aquele cheiro de terra molhada… Sexta escrevi um livro e fiquei com preguiça de postar, na verdade foi muito contraditório, sábado a noite é pior que meu domingo, ontem já estava truvisco no final do Little Miss Sunshine. Assistir TV madrugada é pior. Assistir a rede Globo é uma merda, tirando os filmes cults que passa, porque altas horas e uma família da pesada é um porcaria. Na Band, aqueles filmes de pervetidos que não arrajam uma mina legal pra passar a noite, abraçados e acabam se refugiando pra lá, fora a MTV que não me agrada muito, e na minha TV passa canal do boi, e Tv escola. Graças a um problema na antena parabólica minha TV pega apenas esses canais, Então eu fico limitado e acabo vindo pra frente do pc, ou então vou para o meu quarto e acabo assistindo os mesmo filmes que assisti no mês passado, mas até que gosto… mas prefiro assistir qualquer besteira, do qe assistir um psicólogo barato dos seguidores do deus de Moisés. Até o café me faz dormir. Um clima agradável e a rua com uma neblina sépia por causa das luzes dos postes. Não posso colocar as musicas que gosto, pois maioria dos botões do controle não funciona. Então acordo e escrevo mais, abro uma cerveja, e logo em seguida desmaio. Acordo tarde com aquela bela sensação de que o mundo morreu e esta só você junto e seu quarto vivo, minhas idéias funcionam lentamente… e o calor bruto arde… Mesmo assim ataco a cafeteira e me sento na cama, coloco outro filme… Falo qualquer coisa com o Donald, relacionamentos e etc. E sempre lembramos que deveríamos sair daquele tédio e ir pra algum lugar mais feliz. Sempre penso nisso. Mas eu sou muito mal acostumado. Mesmo quando não estou aqui o tédio sempre me faz uma visita e começa a me abraçar.

Um comentário: