quinta-feira, 15 de abril de 2010

mais um ano sem joey ramone



O que seria do mundo sem os ramones?

O que seria dos ramones sem o joey?


 Meu primeiro contato com a banda  foi em 2000 ou em 2001, eu ouvi aqueles broncos na época que k-7 estava sendo ultrapassado, um cara que nunca vi na vida com uma voz diferente um jeito diferente de tocar,  bem diferente mesmo; ouvi algo sobre uma cretin family, psycho terapy, tive meu primeiro contato com os Ramones a banda que influencio os pistols, o clash, e tantas outras desses últimos 30 e poucos anos.
Enquanto isso as mais famosas deles fui escultando com o tempo.
Lembro que em uma segunda-feira, eu cheguei da rua e fui assistir e liguei a tv estava passando  jornal da globo, e passou uma noticia inesperada, "faleceu Joey Ramone o vocalista dos Ramones"!

Eu fiquei ali paralisado, estático, fiquei espantado com aquilo, eu me arrepiei, e logo caiu uma lagrima...

"Aquele ser de beleza exótica, bronco, com um grande coração bondoso, que passou 20 e poucos anos tocando as mesmas musicas, ouvindo no inicio de cada musica o 1, 2, 3, 4, e seguindo três notinhas"...
o que seria das pessoas se aqueles quatros cheira cola não surgisse com um som sujo e rapido?

Talvez ainda estivéssemos ouvindo aquele maldito rock progressivo, cheios de solos virtuosos e demorados que sinceramente quando escuto uma musica dessas, eu penso logo em suicídio.

Fora os palcos eram bem distantes do publico...

Graças a deus surgiu o punk e mostrou que o rock não precisa de solos virtuosos, que o publico poderia ter um contato direto com os seus ídolos.
Mostrou que uma musica despropositas pode fazer tanto sucesso quanto uma musica super trabalhada.

 Quem diria que aqueles quatro dóceis trogloditas que formaram uma banda
Pra sair do tédio, "deixando bem claro na musica Now I Wanna Sniff Some Glue".
E criou uma musica que no meu ponto de vista é um dos mistérios da humanidade.
o single mais famoso deles BLITZKRIEG BOP, juro que até hoje não sei o que significa essa palavra!
No primeiro show do CBGB eles que suas musicas eram tocadas com certa demência, levando 20 musicas em 17 minutos.
Quando assisti  "it's alive" eu percebi um grupo desencontrado

Mas as pessoas gostaram daqueles esquisitões de jaqueta de couro, calças surradas e tênis sujo e acabado.
 eles tinham o mais importante pra se ter em qualquer projeto “integridade, persistência, por seu trabalho duro e acreditavam naquilo que estavam faziam”.
Com o tempo os problemas foram aparecendo, e um dos principais foi que joey que não falava mais com Johnny.
E deixou bem claro na letra de “the kkk took my baby away”, embora todos esses problemas Joey e Johnny ficaram até o fim do grupo.
Junto com Dee Dee e Jean Beauvoir “ex baixista do plasmatics” joey escreveu e gravou a musica Bonzo Goes To Bitburg, um protesto contra a visita do Ronald Reagan ao cemitério de guerra localizado em Bitburg, Alemanha, onde se encontravam sepultados vários corpos de altos cargos da SS Nazista.
Ela mostrou um amadurecimento de uma banda que admitia piadas com referência nazista no começo da carreira. Mas Johnny Ramone (um conservador e ardoroso fã da política de Ronald Reagan) não gostou do nome da música.
Então ela passou a se chamar “My Brain Is Hanging Upside Down”.
Essa época foi a fase negra de um vocalista afundado em álcool e cocaína.
 
No final dos anos 80, Joey começou um demorado e trabalhoso, porém bem sucedido, processo de abandono das drogas, um tornado, de tão ativo e intenso.
Promoveu festas, discotecava em clubes, aparecia em programas de rádio e TV, fazia jam sessions com a nata do rock nova-iorquino, conduzia painéis de discussão anti-censura, entre outras causas como AIDS, ecologia, direitos animais e desemprego.


Joey se tornou rock star essencial e de espírito elevado. Ainda arranjava tempo para gravar 2 clipes, além de compor várias músicas novas.

Em 94 joey disse ao resto dos ramones que ele estava com câncer, e em 95 deixou claro que tinham que parar de tocar.                  
Joey estava ficando cada vez mais cansado e debilitado, afinal não é nada fácil fazer shows longos e intensos, coberto por jaqueta de couro e iluminação forte.
Nesse clima, foi lançado ¡Adios Amigos!

E sinceramente pra mim Joey sempre foi a alma dos Ramones.
E para ele, tudo já tava realmente no fim.
Joey  deixou de cantar por dinheiro, estava mais preocupado com seu projeto solo e sua doença (no último show a voz de Joey nas ultimas músicas está cansada, não mostrando o mesmo vigor de antes).

No final do ano 2000 o câncer deu uma trégua e o vocalista ainda fragilizado finalizava seu álbum junto com Daniel Rey.
Mas em dezembro Joey escorregou na porra de um gelo na calçada à frente de seu apartamento e quebrou a bacia. A medicação do tratamento foi interrompida para que uma cirurgia fosse realizada e assim o câncer se alastrou.
E assim ele perdeu a guerra contra o cancêr linfatico no dia 15 de abril de 2001, exatamente na pascoa feleceu um deus, que mudou o mundo da musica. A notícia abalou milhares de fãs do mundo inteiro. Os Ramones eram tudo para Joey, ele era um dos símbolos do punk e um dos vocalistas e personagens mais influentes e queridas da história do rock, da música e da minha vida.

juro que escrever isso doeu, me bateu uma tristeza e imaginei uma boa parte da minha vida e  que hoje quando escrevo meus versos de amor platônico adolescente, ou protesto mesmo, eu me baseio nele.

Mas já que ele recebeu um chamado pra fazer em outro lugar o mesmo que ele fez aqui, acho que ele não está fazendo diferente do que ele fez.

Quem diria que um ser desengoçado, que não fazia nada alem de cheirar cola e atropelar as frases iria se tornar uma peça fundamental de milhares de pessoas?

Tenho certeza sem ele talvez o punk rock não representaria o que representa hoje no mundo, e não influenciaria tantas bandas que surgiu na inglaterra, e no resto do mundo, e influciara as gerações que virão.
Mesmo os que gostam de ramones ou não!
Assim deixo minha singela homenagem a ele a essa pessoa que me tornou o que sou.


OBRIGADO JOEY PELO SEU LEGADO!


2 comentários:

  1. vai se foder, meu amor.
    eu sempre choro com seus textos.
    Joey faz falta e muita. E o mundo precisa de gente assim, é.

    ResponderExcluir
  2. Quem foi o filho da puta que deixou a merda do gelo na calçada?? Que merda! eu NÃO ACEITO que Joey tenha morrido. Ele é uma inspiração pra mim. Onde quer que vc esteja Joey, saiba de uma coisa: EU TE ♥ :)

    ResponderExcluir