sexta-feira, 23 de abril de 2010

Insone



Quando você se vai surgi uma ânsia que me consome
E tudo sai diferente do que planejei.
Sempre que sinto que vou te perder,
me sinto impotente e vulnerável.
Agora estou sonhando acordado.
Mais uma noite sem dormir,
mais uma noite sem você,
contigo quero ir além, até o fim!
Estou inquieto e assustado,
esperando que a noite passe bem rápido.
Tire essa dor que me sufoca,
que me deixa cada noite mais frustrado.


Ps: Essa minha poesia ja diz tudo sobre meu problema de insônia!

abraçus

2 comentários:

  1. Belo texto... e eu achando q era outra coisa.. lalala.. :P
    Como sempre, surpreendendo e eu, respectivamente, admirando-o.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  2. Não tenho força para ter energia para acender um cigarro.
    Fito a parede fronteira do quarto como se fosse o universo.
    Lá fora há o silêncio dessa coisa toda.
    Um grande silêncio apavorante noutra ocasião qualquer,
    Noutra ocasião qualquer em que eu pudesse sentir.
    (Insonia-Alvaro de Campos)

    ResponderExcluir